24/02/2014

Ponte Maria Pia


Quando um dado monumento não apresenta evidências de degradação, tal não significa que deixa de suscitar preocupações ou desejos de uma intervenção no sentido de valorizá-lo e servir um determinado propósito na nossa cidade. Por vezes o monumento pode não ter utilização e deixar de servir plenamente o propósito para o qual foi erguido, mas no caso da Ponte Maria Pia a sua inutilização e o estado de abandono não se justificam.

Esta ponte é a mais antiga que ainda se encontra de pé sobre o rio Douro, que liga Porto e Vila Nova de Gaia. Custa-nos ignorar que foi projectada pelo gabinete de Gustave Eiffel em 1876 e terminada já em 1877, inaugurada pelo rei D. Luís I. É uma preciosidade do século XIX. Exerceu a sua função durante mais de cem anos, como parte da linha ferroviária do Norte.


Mesmo classificada como Monumento Nacional, já em 1982, ninguém pretendeu mais assumir a responsabilidade pela manutenção desta ponte. A REFER abandonou-a e as autarquias de Porto e Vila Nova de Gaia também imitaram o gesto. Nunca estudaram nenhum plano para reabilitá-la, dando-lhe uma nova função. Não tendo que ser necessariamente pedonal, poderia servir para o trânsito automóvel ou para uma extensão da linha do metro (mesmo só tendo uma direção).

Antes que os sinais de degradação se intensifiquem ou suscitem maior motivo de preocupação, esperemos que a ponte seja devidamente recuperada e à qual saibam atribuir uma função para que os cidadãos de ambas as cidades separadas pelo rio Douro possam usufruir da mesma.

1 comentários:

Enviar um comentário


(Reservamo-nos ao direito de remover opiniões que, repetidamente, contenham comentários considerados ofensivos e descontextualizados.)

Artigos Populares

Envie as suas ideias!

Nome

Email *

Mensagem *